Recolha Solidária

Com a ajuda dos nossos alunos e de toda a equipa dos Centros de Formação Talento, entregamos hoje às associações Patinhas Sem Lar e ao Abrigo Gatos e Afetos:

  • 379,34 KG de ração para cães e gatos
  • 85 KG de areia de gato
  • 33 litros de detergentes e lixivias
  • 2 desparasitantes
  • 1 caixa de areia
  • Artigos diversos como pás, vassouras, apanhadores, baldes, rolos de papel, toalhitas e sacos de lixo.

Muito obrigado a todos os que contribuíram para esta iniciativa, assim como um agradecimento especial aos que se dedicam diariamente, não só nestas associações como em tantas outras, a ajudar os animais que mais precisam 🙏

 

Recolha solidária

Recolha solidária

Recolha solidária

Recolha solidária

COVID-19 – Regresso gradual das formações em contexto de sala de aula

comunicado covid-19 regresso às aulas

COMUNICADO

SARS-CoV-2 (Covid-19)

REGRESSO GRADUAL DAS FORMAÇÕES EM CONTEXTO DE SALA DE AULA

 

Caros Formandos,

No seguimento das últimas atualizações das medidas de desconfinamento decretadas pelo Governo, nomeadamente relacionadas com o restabelecimento de atividades letivas/formativas presenciais, a partir do dia 25 de maio demos início ao plano de regresso gradual* das formações, em formato presencial, cumprindo-se as seguintes medidas:

a) Dar primazia à formação à distância enquanto este formato for possível em cada turma (recomendação da DGS, corroborada pela DGERT – https://certifica.dgert.gov.pt/aviso-anqep.aspx);

No caso de não ser possível/viável manter o formato à distância:

b) No acesso aos espaços de formação deve-se garantir que os formandos, formadores (poderão utilizar viseira em vez de máscara durante as sessões), orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa estão a utilizar máscara (elemento obrigatório). Deve ainda ser acautelada a higienização das mãos à entrada e à saída, com solução antisséptica de base alcoólica (SABA);

c) A sala de aula deve garantir uma maximização do espaço entre formandos e formandos/formadores, por forma a garantir o distanciamento físico de 1,5-2 metros. Para tal, as mesas serão dispostas o mais possível junto das paredes e janelas, de acordo com a estrutura física das salas de aula; as mesas serão dispostas com a mesma orientação, evitando uma disposição que implique formandos virados de frente uns para os outros;

d) Privilegiar-se-á uma renovação frequente do ar, preferencialmente, com as janelas e portas abertas.

e) Cada sala de aula será, sempre que possível, utilizada pelo mesmo grupo de formandos, de acordo com a dimensão e características do Centro de formação;

f) Os formandos, formadores, orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa devem respeitar as regras de segurança e de distanciamento físico de 2 metros (na sala de aula 1,5 a 2 metros);

g) O distanciamento físico deve ser mantido durante os intervalos ou outros momentos de convívio;

h) As turmas terão na medida do possível, horários de aulas e intervalos organizados de forma a evitar o contacto com outros grupos;

i) Serão definidos circuitos de entrada e saída da sala de aula para cada turma, de forma a impedir um maior cruzamento de pessoas;

j) Manter portões e portas abertas de forma a evitar o toque frequente em superfícies.

k) Aconselha-se que o formando apenas traga consigo o material/objetos absolutamente essenciais para a formação. Contudo, no caso de trazer outros (como telemóveis, carteiras, mochilas, relógios, anéis, pulseiras e outros passíveis de promover vias adicionais de contágio/contaminação), aconselha-se que estes não sejam manuseados durante a formação. No entanto, caso exista necessidade de utilização, sugere-se uma posterior desinfeção das mãos.

 

Medidas quanto às formações práticas e estágios curriculares:

1. As atividades formativas de natureza prática e a formação em contexto de trabalho podem ser realizadas presencialmente quando, designadamente por requererem a utilização de espaços, instrumentos e equipamentos específicos, não possam ocorrer através do ensino à distância ou da prática simulada e seja garantido o cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde, nomeadamente em matéria de higienização e distanciamento físico. No caso da formação em contexto de trabalho ou do estágio inserido na formação é ainda necessário que a entidade empregadora que acolhe o formando zele para que sejam observadas as orientações especificas da Direção Geral da Saúde (DGS) para o setor de atividade concreto onde decorre a essa formação ou estágio;

2. No caso dos Cursos de Auxiliar de Fisioterapia e Massagem, Massagem e Terapias de Spa e de Barbeiro, iremos retomar com as sessões práticas, adotando as seguintes medidas:

a) Obrigatória a utilização de máscaras de proteção a todo o tempo, bem como luvas durante a parte prática (as luvas serão disponibilizadas a todos os formandos e formador);

b) O formador deverá utilizar máscara ou viseira (máscara obrigatória dentro das instalações sem ser em sala de aula e aquando da aproximação para a explicação de algum exercício ou prática);

c) Formação prática por binómios, não podendo haver a permuta de par (até ao final do curso), marquesa, material ou qualquer outro equipamento. Eventuais alterações na disposição da sala só poderão ser efetuadas pela entidade formadora;

d) Distância mínima de 1,5 m entre cada marquesa;

e) Durante as práticas, aconselha-se os formandos com cabelo comprido a mantê-lo apanhado/ preso;

f) Os formandos deverão levar consigo, de casa, uma bata/farda/roupa dedicada à formação que deverão vestir antes do início da sessão;

g) Desinfeção frequente das mãos com solução própria para o efeito, particularmente à entrada, no início e no fim de qualquer prática que exija contacto manual com o colega ou o formador, bem como à saída;

h) Desinfeção frequente das marquesas, nomeadamente após cada utilização/troca de formando (além da substituição do papel/rolo da marquesa);

i) Será disponibilizada solução antisséptica de base alcoólica, luvas, desinfetante para a marquesa e papel descartável;

3. Os estágios curriculares retomam o seu funcionamento normal, quando a entidade de acolhimento garanta que serão observadas as orientações especificas da Direção Geral da Saúde (DGS). Neste âmbito, foi atualizada a minuta de contrato de estágio, para que essa garantia fique prevista e o estágio possa iniciar/retomar com segurança.

4. Durante o estágio curricular, é obrigatória a utilização de máscara por parte dos formandos, além de outros materiais que, de acordo com as suas medidas específicas, as entidades de acolhimento providenciem aos estagiários.

 

*de acordo com o Decreto-Lei n.º 20-H/2020, Orientação 006/2020 da DGS e o Comunicado da DGERT de 19 de maio de 2020.

 

Não obstante a decisão de início/retoma da formação presencial, se as turmas demonstrarem o interesse em continuar com a formação à distância, e havendo unanimidade para o efeito, a formação passará para essa mesma modalidade, até demonstração de interesse a contrario.

Por fim solicitamos que, os formandos, formadores, orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa com sinais ou sintomas sugestivos de COVID-19, não se apresentem nos Centros de Formação, devendo, ao invés, contactar a Linha SNS24 (808 242424) ou outras linhas telefónicas criadas especificamente para o efeito, e proceder de acordo com as indicações fornecidas, pelos profissionais de saúde.

Mais uma vez, agradecemos a compreensão, colaboração e humanidade que toda a nossa comunidade pedagógica tem demonstrado.

Reiteramos que, a segurança e satisfação dos nossos formandos, mantém-se uma prioridade! Unidos por um regresso seguro!

Atenciosamente,

A Direção dos Centros de Formação Talento

COVID-19 – Renovação da suspensão das formações presenciais

covid-19 comunicado

COMUNICADO

SARS-CoV-2 (Covid-19)

RENOVAÇÃO DA SUSPENSÃO DAS FORMAÇÕES PRESENCIAIS ATÉ NOVAS INFORMAÇÕES DO GOVERNO

 

Caros Formandos,

No seguimento da transição Nacional de Estado de Emergência para Estado de Calamidade, a partir do dia 3 de maio de 2020, e tendo em conta as medidas que foram definidas pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 33-C/2020 e pelo Decreto-Lei n.º 20/2020 de 1 de maio, informamos que as formações presenciais continuarão suspensas, previsivelmente até o dia 31 de maio de 2020, ou até data anterior, havendo alteração das respetivas medidas no sentido da respetiva permissão.

Especificamos, assim, as medidas que fundamentam a presente decisão, constantes no Decreto-Lei n.º 10-A/2020 e na Resolução do Conselho de Ministros n.º 33-C/2020:

  • Artigo 9.º n.º 1 do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, que por si só nos obriga a manter a formação presencial suspensa – “Ficam suspensas as atividades letivas e não letivas e formativas com presença de estudantes em estabelecimentos de ensino públicos, particulares e cooperativos e do setor social e solidário de educação pré-escolar, básica, secundária e superior e em equipamentos sociais de apoio à primeira infância ou deficiência, bem como nos centros de formação de gestão direta ou participada da rede do Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P.”;

Mesmo que não estivesse prevista a referida obrigação de suspensão:

  • Resolução do Conselho de Ministros n.º 33/2020- “Proibição de eventos ou ajuntamentos com mais de 10 pessoas”;
  • Resolução do Conselho de Ministros n.º 33-C/2020- “Lotação máxima de 5 pessoas/100 m2 em espaços fechados”.

Salientamos que o calendário da estratégia de levantamento de medidas de confinamento contém um período de 15 dias entre cada fase, para que sejam avaliados os impactos das medidas na evolução da pandemia. Assim sendo, se no dia 18 de maio forem definidas medidas permissivas, comunicaremos novas informações nesse mesmo enquadramento.

Não obstante, tendo em conta as medidas atuais e as diferentes fases de desconfinamento, prevemos que só a partir do dia 1 de junho de 2020 seja possível retomar com as atividades pedagógicas. Destarte, com a devida antecedência, daremos novas informações quanto ao respetivo reinício das ações.

Informamos, mais uma vez, que a Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho, através no artigo 9.º n.º 6 do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, veio informar as Entidades Formadoras Certificadas que “as atividades de formação presencial poderão ser substituídas por atividades de formação a distância e/ou que promovam a continuidade do contacto com os formandos e o seu acesso aos recursos formativos, quando tal for possível e estiverem reunidas condições para o efeito, com as devidas adaptações aos recursos e experiência que as entidades e os formandos dispõem”.

Neste sentido, a maior parte das nossas formações encontram-se a decorrer à distância, por concordância dos respetivos formandos e formadores.

Por conseguinte, se tiver interesse em prosseguir com a sua formação pelo meio à distância, solicitamos que fale com o seu formador, para o efeito.

Reforçamos que nos encontramos focados na possibilidade do regresso às atividades pedagógicas, no entanto solicitamos a compreensão de toda a nossa comunidade, para que possamos regressar de forma segura e sem colocar em causa a saúde individual/pública e as medidas definidas pelo Governo.

Ademais, aconselhamos a que todos adotemos as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), no que concerne às medidas de higiene e etiqueta respiratória, para reduzir a exposição e transmissão da doença e que respeitemos todas as medidas definidas no âmbito do Estado de Calamidade.

Agradecemos, novamente, a compreensão, colaboração e humanidade que toda a nossa comunidade pedagógica tem demonstrado.

Com desejo de segurança e saúde,

Atenciosamente,

A Direção dos Centros de Formação Talento

Última atualização 19h15, 5 de maio de 2020

COVID-19 – Renovação da Suspensão de Aulas

covid-19 comunicado

 

COMUNICADO

SARS-CoV-2 (Covid-19)

RENOVAÇÃO DA SUSPENSÃO DAS FORMAÇÕES PRESENCIAIS ATÉ NOVAS INFORMAÇÕES DO GOVERNO

Caros Formandos,

No dia 13 de março de 2020, seguindo as resoluções do Governo e da Direção Geral da Saúde, nomeadamente o artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, os Centros de Formação Talento, por comunicado, decidiram suspender todas as formações em contexto de sala de aula, com efeitos, a partir do dia 16 de março, até ao dia 9 de abril de 2020.

Ademais, no dia 18 de março de 2020, foi decretado o Estado de Emergência, do Decreto do Presidente da República n.º 14-A/2020, com efeitos a partir do dia 19 de março até ao dia 2 de abril, o qual foi renovado, até ao dia 17 de abril de 2020.

O Decreto lei n.º 2-A/2020, no seu artigo 9.º, vem corroborar a obrigação de suspensão de todas as aulas presenciais, quando refere que são suspensas todas as atividades de prestação de serviços em estabelecimentos abertos ao público, no qual nos enquadramos.

Neste sentido, não só pela obrigação legal, como também pelo dever cívico e moral, mantemos a suspensão das aulas presenciais, até serem disponibilizadas novas informações do Governo.

Assim sendo, quando se reunirem as condições de segurança pública e o Governo der autorização a todos os Estabelecimentos de Ensino e Centros de Formação para prosseguirem com a sua atividade, entraremos em contacto com todos os nossos formandos, com a devida antecedência, informando os mesmos das respetivas datas de regresso às formações presenciais.

Aproveitamos o presente meio, para comunicar que a Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho, através do artigo 9.º n.º 6 do Decreto-Lei nº 10-A/2020, de 13 de Março, veio informar as Entidades Formadoras Certificadas que “as atividades de formação presencial poderão ser substituídas por atividades de formação a distância e/ou que promovam a continuidade do contacto com os formandos e o seu acesso aos recursos formativos, quando tal for possível e estiverem reunidas condições para o efeito, com as devidas adaptações aos recursos e experiência que as entidades e os formandos dispõem”.

Renovamos o nosso pedido de compreensão a toda a nossa comunidade pedagógica, para que possamos ultrapassar esta situação unidos e focados na proteção individual e do próximo, na expectativa de podermos regressar rapidamente ao normal do nosso quotidiano, de uma forma segura e consciente, e a todas as atividades de formação que são tão importantes para todos nós.

Ademais, aconselhamos a que todos adotemos as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), no que concerne às medidas de higiene e etiqueta respiratória, para reduzir a exposição e transmissão da doença e que respeitemos todas as medidas decretadas no âmbito do Estado de Emergência.

Agradecemos a compreensão, colaboração e humanidade que toda a nossa comunidade pedagógica tem demonstrado.

Estamos unidos e regressaremos mais fortes!

Atenciosamente,

A Direção dos Centros de Formação Talento

6 de abril de 2020


CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR O COMUNICADO ANTERIOR RELATIVO À SUSPENSÃO DE AULAS